1916

Prefeitura Municipal de Valença

Pular para o conteúdo

Visão Geral

Visão Geral

Bandeira Bandeira do Município
Brasão Brasão do Município
  • Aniversário: 10 de novembro
  • Fundação: 10 de novembro de 1849
  • Padroeiro (a):Sagrado Coração de Jesus
  • Gentílio:
  • Cep: 45400-000
  • População: 0 (estimativa)
  • Prefeito (a): ()
    -

Cultura

Os traços de uma forte cultura de resistência percorrem o município. Quem chega à cidade por meio do Terminal Hidroviário, por exemplo, logo se depara com o imponente prédio do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Fiação e Tecelagem. Entre os anos de 1939 e 1945, em plena 2ª Guerra Mundial, o local serviu como hospital para vítimas de bombardeios alemães na costa da região. O prédio ainda abrigou o primeiro banco de sangue do território, em 1942. Suas ruas e praças têm construções que remontam aos séculos XVIII e XIX. Quem caminha a pé pela cidade e observa os velhos sobrados tem a impressão de ter voltado no tempo. Foi a primeira cidade baiana a ter uma industria: a Fábrica de Tecidos Todos os Santos, inaugurada em 1844. Seus habitantes, juntamente com os de Cachoeira e Santo Amaro, engajaram-se na Guerra da Independência em 1823, o que rendeu à cidade o titulo de “A Decidida”. A cidade esteve também em evidência durante a 2a Guerra Mundial, quando submarinos alemães afundaram dois navios brasileiros nas suas proximidades. Os sobreviventes resgatados foram trazidos para Valença, onde receberam cuidados médicos, fato que mais uma vez lhe rendeu uma denominação especial, dessa vez de “A Hospitaleira”, que prevalece até os dias de hoje, pois a população local costuma receber bem seus visitantes.

Geografia

De acordo com a divisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística vigente desde 2017, o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Santo Antônio de Jesus e Imediata de Valença. Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, o município fazia parte da microrregião de Valença, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Sul Baiano.

População

96.562 habitantes

Clima

Tropical úmido

História

Valença foi criada inicialmente como distrito subordinado a Cairu, com a denominação de Santíssimo Coração de Jesus de Valença, elevando-se à condição de vila pela Carta Régia de 23 de janeiro de 1799 e instalando-se a 10 de julho do mesmo ano. Pela lei provincial nº 300, de 23 de maio de 1848, é criado o distrito de Guerém, sendo a vila elevada à categoria de cidade pela lei provincial nº 368, 10 de novembro de 1849, recebendo então a denominação de Valença. Nas décadas seguintes foram criados os distritos de Maricoabo (antigo São Félix de Maricoabo, pela lei provincial nº 2.288, de 27 de maio de 1882), Serra Grande (1911) e Guaibim (1999).

Turismo

Para quem desejar desbravar a natureza da região por completo, podem-se alugar escunas para passeios pelo arquipélago até Morro de São Paulo e Boipeba. O vasto patrimônio natural inclui 15 quilômetros de praias, imponentes cachoeiras, belas ilhas, o grandioso Rio Una e um vasto manguezal. O turista também conta com o turismo ecológico: passeios de barco pelos rios e reservas de mata atlântica são imperdíveis, dada à beleza com que a natureza se apresenta aos olhos. O litoral de Valença é formado por apenas duas praias, a Ponta do Curral e Guaibim, sendo que a Praia de Guaibim é uma das mais procuradas de todo o litoral baiano. Além disso, Valença também é um do mais fácil acesso até o complexo turístico de Morro de São Paulo. Em toda a sua extensão, as praias do Guaibim possuem ondas moderadas em mar aberto, ótimas para surfistas, que anualmente disputam etapas do campeonato regional de surf. Existem outras praias desertas adjacentes como a Praia de Ponta Grossa, Mambucabo, Taquari, se sucedem cada qual mais bela.

Letra do Hino

Eu me orgulho de ti, minha terra,
Sou teu filho, hei de sempre te amar;
Este teu solo riqueza encerra e o teu povo te encerra no altar.

Valença nunca vencida,
Valença terra de paz.
Tu és sempre a Decidida
Comigo sempre tu estás.

Teu progresso teu solo querido
E a confiança que vens merecendo,
Nascem da fibra destes teus filhos
Que te querem ver sempre crescendo.

Teus brasões são tua fé, tua bandeira,
Tua glória, este povo viril.
De humana gente, tão hospitaleira,
Tu és grande entre as grandes do Brasil.

Valença nunca vencida,
Valença terra de paz.
Tu és sempre a Decidida
Comigo sempre tu estás.